Whittier – a cidade onde quase toda a gente mora no mesmo prédio

A cidade de Whittier, que fica no estado americano do Alasca, tem cerca de 200 habitantes e quase todos vivem num antigo quartel do exército de 14 andares construído em 1956.

Durante a Segunda Guerra Mundial, o exército dos Estados Unidos construiu uma unidade militar com terminal ferroviário e um porto para a entrada de soldados americanos no Alasca chamado Camp Sullivan. As duas imensas construções, chamadas Begich Towers, foram construídas após a Guerra e têm uma esquadra de polícia, uma clínica de saúde, uma igreja e uma lavandaria.

Os seus corredores parecem-se com os de uma escola ou prisão, e é possível ver os residentes pela zona de chinelos e pijamas. A única maneira de se chegar a Whittier por terra é atravessando um túnel de 4 Km, numa estrada de sentido única que encerra à noite. Durante o verão, cruzeiros, barcos fretados e navios pesqueiros levam milhares de visitantes ao porto de Whittier.

Whittier – Assinalado a laranja o prédio que alberga a quase totalidade dos visitantes desta cidade. (Imgem : Google Maps)

No inverno, porém, a camada de neve da cidade ultrapassa os seis metros e ventos de até 100 km/h acontecem com alguma frequência; o clima é tão brutal que as crianças vão das torres Begich até à escola por um túnel. No período em que o turismo é escasso e a temporada baixa, Whittier é conhecida pelo seu clima de estranha intimidade: um lugar onde um residente pode bater à porta do chefe de polícia, onde estudantes conseguem ajuda para os trabalhos de casa na mesa de cozinha do professor e onde o pastor conduz batismos numa piscina insuflável na cave.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.