“Treinadores do sexo” cobram para observar e dar dicas nas relações

Escrito por

Eric AmaranthPagaria para alguém assistir ao ato sexual com o(a) seu(a) parceiro(a) depois apontar defeitos e qualidades na sua relação? Pois essa é uma nova tendência para solucionar problemas de casais insatisfeitos. Os chamados de “treinadores do sexo”, são especialistas cobram para observar e ensinar homens e mulheres a serem melhores na cama. As informações são do jornal Daily Mail.

Aniela McGuinness e o seu marido Jourdan, ambos de 29 anos, estavam insatisfeitos com a vida sexual até encontrar Eric Amaranth, um especialista em relações. Por  240 dólares (cerca de 177€) por hora, ele observou a intimidade do casal e, a partir disso, deu conselhos para “aquecer” o clima, com novas posições, brinquedos eróticos e instruções.

“Eu estava nervosa no início, é claro. Eu não tinha certeza de que seria capaz de relaxar, mas foi uma experiência incrível. Eu tive orgasmos como nunca antes. Eu sei que sou melhor na cama agora e vou ter essas habilidades para o resto da minha vida”, contou Aniela.

Após o sucesso do best-seller Cinquenta Tons de Cinza, casais – em especial as mulheres – acreditam que não estão a aproveitar tudo o que podem do sexo e procuram “professores” no assunto. Isso explica porque a técnica está cada vez mais comum em países como Estados Unidos e Inglaterra.

Para Amaranth, a sua profissão pode ser comparada a de “um chef que ensina a fazer comida gourmet”. Os seus clientes podem escolher entre “sessões de conversas simples” que ocorrem por internet e custam cerca de 175 dólares (130€) ou “sessões guiadas”, que acontecem em quartos de hotéis.

Hoje, ele tem 200 clientes em todo o mundo. Desses, 50% são mulheres solteiras que desejam melhorar os orgasmos a partir da masturbação. Há também homens solteiros que procuram dicas para aprimorarem as suas habilidades sexuais.

Apesar disso, a psicóloga Petra Boynton, da Universidade de Colegge, em Londres, alerta que é preciso ter cuidado, já que “os treinadores do sexo” não são profissionais regulamentados e não existe uma formação para melhorar as relações íntimas dessa maneira.

Categorias dos artigos
Insólito

Comenta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.