Alemã de 36 anos vende virgindade por 250.000€

Uma mulher alemã de 36 anos vendeu a sua virgindade por centenas de milhares de euros depois de se cansar de esperar pelo “homem certo”.

Chama-se  Mandy, é alemã e vendeu sua virgindade através de um serviço de acompanhantes Cinderella Escorts por € 250.000 (1.178.273 reais) segundo o Daily Mail .

Ela disse que estava cansada de se abster e sabia que era hora de seguir em frente. “É como o casino – você tem que saber quando parar”, disse ela.

“Eu poderia continuar durante anos a convencer-me que só tinha que esperar mais um ano para encontrar o homem certo. Os anos passariam e eu só perderia tempo. Acho que estou a fazer a coisa certa.”

Mandy disse que os seus amigos estavam com ciúmes do fato de que ela conseguiu tanto dinheiro pela sua virgindade e esperou que os seus pais respeitassem a sua decisão.

Ela deve conhecer o vencedor anónimo do leilão em setembro e finalmente fará a escritura.

“Em algum momento, minha virgindade me pareceu um fardo. Todos falaram sobre isso. A sociedade fez-me sentir diferente. Que não é normal ser virgem aos 36 anos”, disse ela ao The Daily Mail .

“Mas acho que é isso que torna minha virgindade tão valiosa. Mantive-a por 36 anos e só posso dá-la uma vez”.

O dinheiro será dividido entre um adiantamento para a sua carreira de hospedeira de bordo e para ajudar a sua família e doar alguma coisa para caridade.

Cantora oferece a sua virgindade em troca de estudantes sequestradas

adokiyeAdokiye, cantora pop nigeriana de 23 anos, ofereceu a sua virgindade em troca das mais de 200 estudantes sequestradas pelo grupo extremista islâmico Boko Haram no nordeste da Nigéria.

“Pelo amor de Deus, elas têm entre 12 e 15 anos. Eu sou mais velha e tenho mais experiência. Mesmo que 10 ou 12 homens me possuam toda noite, não me importo. Apenas libertem estas meninas e deixem-nas voltar para os seus pais”, disse Adokiye em entrevista ao jornal “Vanguard”.

“São 11 horas da noite e sabe no que estou a pensar? Naquelas meninas, onde elas estarão e o que está a acontecer com elas. Isto é injusto. Elas são tão jovens”, acrescentou a cantora.

O grupo de estudantes foi sequestrado em abril. O Boko Haram exige a libertação de extremistas presos para soltar as adolescentes. Além de sequestros, a milícia costuma realizar atentados terroristas, a fim de transformar a Nigéria num Estado islâmico.

Mulheres sauditas não podem correr porque após “nenhum homem se casará com elas”

Sarah Attar Nos JOgos Olímpicos de Londres 2012
Sarah Attar Nos JOgos Olímpicos de Londres 2012

A Universidade de Taif, no sudoeste da Arábia Saudita, estava a organizar uma maratona feminina. Num país onde as mulheres não tem acesso ao desporto nem à educação física isto parecia ser um sinal de abertura.

As vencedoras receberiam um Galaxi Tab (1ª lugar), um iPhone (2º lugar) e um Mini IPad (3ª lugar). Receberiam porque não vão receber mais, já que a prova foi cancelada. A Universidade alegou que a corrida colidiria com a época de exames, mas na verdade o reitor terá cedido aos apelos dos ultraconservadores.

Eles alertaram que as mulheres que participassem na corrida “perderiam a decência” e, consequentemente, “nenhum homem gostaria de se casar com elas.”

Argumento rídiculo pois as mulheres não iriam correr nuas, nem mesmo em vestuário desportivo adequado (calças ou calções); devido às regras -não escritas- rígidas de moralidade social, as meninas usariam vestidos que cobrem da cabeça aos pés. Além disso a maratona teria lugar no campus das mulheres, sem a presença de qualquer homem. Tudo para que ninguém se sentisse “ofendido”.

Os ultraconservadores insistem que permitir a atividade física para as mulheres vai contra a sua religião e tradições.

Para ter uma ideia do quadro, quando os liberais tentaram introduzir a educação física nas escolas públicas, em 2004, o xeque Abdullah ibn Mani, um membro do Conselho Ulema e assessor da corte real , declarou que a “virgindade das mulheres poderia ser afetada pelo excesso de movimento e saltos“.

A Arábia Saudita é o único país do mundo onde as mulheres são proibidas de conduzir um veículo, a menos que acompanhadas por um homem…

Americana de 27 anos leiloa a ‘virgindade’

virgindadeUma mulher que diz ser estudante de medicina e se identifica como Elizabeth Raine, de 27 anos, está a “oferecer” a sua virgindade a quem pagar mais num leilão online.

Elizabeth garante ser aluna de uma das mais famosas escolas médicas dos EUA. Ela espera arrecadar pelo menos  400 mil dólares (cerca de 289.000€) no leilão. Para isso, está a usar um agente australiano a fim de não violar as leis americanas contra a prostituição.

A dona da “virgindade” leiloada, que diz ser loura de olhos verdes e ter 1,78m de altura, divulgou fotos no seu site, sem exibir o rosto.

Ela acrescenta que pretende doar 35% do valor arrecadado no leilão para uma instituição de caridade.

O vencedor terá direito a passar 12 horas com Elizabeth, que garante ter o apoio dos pais.

No site, a americana listou os motivos que a fizeram partir para o leilão: dinheiro, aventura, erotismo, escândalo e desafio à virgindade.

Será que é uma partida? É que o leilão terá o seu inicio a 1 de abril…
   

Italiano solicitou uma prostituta. Para o serviço apareceu-lhe a futura nora!

bordelUm senhor italiano, de 70 anos, solicitou os serviços de uma prostituta. A surpresa veio quando lhe foi abrir a porta…

Tudo aconteceu em Itália, na cidade de Treviso, quando um senhor de 70 anos sentiu a necessidade de recorrer aos serviços de uma “trabalhadora sexual” e, para sua surpresa, a mulher contratada e que lhe bateu à porta tratava-se nada mais nada menos que a futura esposa do seu filho.

A mais que tudo do seu filho, de 40 anos, havia contado à família (pelo menos do noivo) que trabalhava como empregada de mesa.

O homem, perante a situação suspendeu a “contratação” e já não houve programa.

Após, contou ao filho o sucedido, que não recebeu muito bem a notícia e tudo acabou numa grande discussão entre pai e filho. Não se sabe se por o filho ficar descontente com o recurso do pai a prostitutas sem com o facto de a sua futura esposa ser uma delas.

Já nos segue no Facebook? Não? Está à espera de quê?

Relacionadas com o assunto:

Chineses confiam mais em prostitutas que em políticos

Prostitutas compram sangue para fingir virgindade e cobrar mais caro

Prostitutas oferecem sexo a reformados por 2,5 libras (3,12€)

Mike Tyson diz ter virado vegetariano por causa… das prostitutas!

Profissão: testador profissional de prostitutas

Pesquisa: mulheres fazem o melhor sexo aos 28 anos

Pesquisas sobre comportamento sexual quase sempre são tão curiosas quanto polémicas. Esta feita pela Love Honey, que vende apetrechos sexuais na internet, não foge à regra.

Foram ouvidas 1.281 pessoas no Reino Unido. A maior parte das mulheres disse terem feito o melhor sexo das suas vidas aos 28 anos.

Já os homens obtêm o maior prazer aos 33 anos.

A pesquisa contradiz estudos que apontam que os homens têm o pico sexual aos 18 anos e as mulheres, aos 30.

Outros números:

– As mulheres tem o maior número de relações aos 25 anos, oito anos após perderem a virgindade (17).

– Mulheres na faixa dos 20, 30, 40 e 50 anos tiveram a primeira experiência sexual um ano mais cedo que as de 60 anos.

– Por falar em virgindade, os homens perdem-na, em média, aos 18 anos. Estão sexualmente mais ativos aos 29.

Jovem húngara de 18 anos vende virgindade por 240.000€

Uma jovem hungara de apenas 18 anos, que se identifica a apenas como Miss Spring  vendeu, no no site eBay, a sua virgindade por 200.000 libras (o equivalente a 240.000€).

O comprador foi um britânico. Agora, “Miss Spring” vai viajar para o Reino Unido para fazer a “entrega”.

A loura afirmou que usará o dinheiro para saldar algumas dívidas da família e pagar os seus estudos universitários. Ela pretende cursar medicina.

Fonte: The Sun

Russa nos cuidados intensivos depois de restaurar a “virgindade” 6 vezes

virginidadeUma mulher russa acabou nos cuidados intensivos após restaurar a sua virgindade pela sexta vez. A mulher, identificada como Natalia K., casou-se aos 24 anos. Só que o marido dela não foi o seu primeiro parceiro sexual.

Quando o marido confessou que estava chateado com ela por ter perdido a virgindade antes do casamento e com outro homem, Natalia decidiu dar-lhe um “presente”.
Para comemorar o seu primeiro ano de casados, ela foi a uma clínica de cirurgia plástica e foi submetida a uma operação de himenoplastia (qualquer coisa como reposição do hímen).

O marido ficou tão encantado com o presente, que um ano mais tarde Natália quis dar-lhe essa alegria novamente. E no ano seguinte e no outro e no outro…

À sexta intervenção os médicos advertiram-na que poderia ser um risco para a sua saúde. No entanto, Natália assinou um termo de responsabilidade e foi-lhe feita a cirurgia.

Mas o receio dos médicos veio a confirmar-se. O enfraquecimento do seu sistema imunológico não conseguiu combater uma infecção não especificada pós cirurgia e foi parar aos cuidados intensivos.
Edição: arcodavelha.eu Fonte: mosnews

Romena de 18 anos está a leiloar a sua virgindade na internet

romena-virgindadeA adolescente romena Alina Percea, de 18 anos, natural de Caracal (Roménia), está a leiloar na internet a sua virgindade por cerca de 54.000€. Dinheiro este que servirá para pagar seus estudos.

Por enquanto, segundo o site alemão em que está a realizar-se  o leilão, a maior oferta é de 5.003 euros.

“Eu quero conhecer um homem gentil, respeitoso e generoso”, disse Alina, destacando que tem um certificado do seu ginecologista que comprova que ela é “virgem”.

A romena também disse que vai renunciar ao uso de preservativos. Ela contou que vai entregar ao vencedor do leilão um atestado médico que mostra que ela não tem nenhuma doença sexualmente transmissível.

“Quero que a primeira vez seja especial, pois não gostaria que fosse uma rapidinha”, afirmou ela. “O homem que provar ser o mais generoso poderá ficar comigo por uma semana inteira, mas ele terá que pagar por tudo”, acrescentou.

Fonte: The Sun

Cineasta australiano procura casal de jovens “virgens” para perder virgindade em filme!

virgindade1O cineasta independente australiano Justin Sisely está à procura de dois jovens – um do sexo masculino e outro do feminino – para que eles percam a virgindade diante da câmara. Sisely promete 20.000 dólares Australianos (cerca de 10.300€) (mais 45% de participação nos lucros) para cada um que aceite participar do projecto “Procuram-se Virgens”.

O artista, como ele se define, espalhou cartazes numa universidade de Melbourne e provocou a ira de grupos conservadores, que classificaram a iniciativa como mera prostituição.

Sisely diz-se um cineasta “explorando a ideia da virgindade como uma mercadoria”. Para ele, em tempos de crise económica mundial, sua oferta poderia ser bastante útil.

O argumento do filme prevê que os jovens se submetam a testes de virgindade.

Segundo o australiano, mais de cem casais já responderam ao seu insólito anúncio.

Fonte: nbcbayarea.com

Britânica emagrece 80 kg para perder a virgindade!

charlotteCharlotte Royce, aos 21 anos, era rejeitada por todos os homens com quem tentava namorar, por ser obesa. Ao contrário das amigas, que já tinham vida sexual activa, ela permanecia virgem. Por causa do peso, ninguém queria ir para cama com ela.

Depois de muitas palavras cruéis que ouviu dos homens, a inglesa de Bristol decidiu dar a competente resposta para poder perder a virgindade. Após quatro anos de “sofrimento”, ela emagreceu 80 quilos! Satisfeita com a nova forma física, Charlotte conheceu um rapaz num pub e pronto: resolveu o “problema” naquela mesma noite!

Charlotte antes da dietaAinda assim, preferiu fazê-lo com um desconhecido e, longe do local onde mora pois, diz: “Eu pensei que seria melhor fazê-lo com um estranho que eu nunca mais veria novamente. Eu estava preocupada, uma vez que eu era inexperiente e odiava só a ideia de alguém de onde eu vivia poder andar a falar de mim.”.

Agora ela diz que se sente “normal”, como conta o “News of the World”.

Fonte: newsoftheworld.co.uk

Cidade indonésia coloca ‘cadeados de castidade’ em massagistas

A decisão de casas de massagem de uma pequena cidade da Indonésia de colocar ‘cadeados de castidade’ nas roupas íntimas das massagistas para acabar com a reputação de que os locais servem como ponto de prostituição está a causar polémica no país.

A medida foi inicialmente introduzida por uma casa de massagem da cidade de Batu, em Java Oriental, mas o governo local resolveu obrigar as outras casas da cidade a adoptar a mesma prática.

Membros do próprio governo da Indonésia disseram-se contrários à medida. A ministra dos Direitos da Mulher, Meutia Fardia Hatta Swasono, disse que a medida é um “insulto” às massagistas.

“Esta não é a maneira correcta de prevenir a prostituição. E representa um insulto às mulheres, como se elas fossem as culpadas”, disse Swasono ao jornal Jakarta Post.

Meutia disse que a maneira mais correta para diminuir a prostituição nas casas de massagem seria melhorar os sistemas de segurança, como a adopção de câmaras de circuito fechado de TV.

Os ‘cadeados da castidade’ impedem que as roupas das massagistas sejam abertas.

Casas de massagem são populares na Indonésia, mas são muitas vezes vistas apenas como fachadas para casas de prostituição.

Fonte: BBC Brasil | Jakarta Post