Dez 26, 2007
1149 Visitas

Sanita com minhocas inventada na Nova Zelândia cria polémica

Publicado por
minhocas O inventor neozelandês Coll Bell viu-se enrolado numa polémica depois de apresentar a sua nova criação: uma sanita equipada com uma colónia de minhocas.

O objectivo dos vermes (minhocas vermelhas da Califórnia) no sistema é decompor os dejectos humanos, deixando passar apenas a água – que é filtrada e encaminhada para o sub-solo. A sanita foi apresentada como uma alternativa às fossas sépticas.

Mas logo começou a “burburim”. E ela não partiu de utilizadores enojados com a presença das minhocas – gosmentas e com cheiro a alho.

Segundo o jornal Sunday Star Times, uma cientista ficou preocupada com o possível “impacto mental” que este trabalho sujo pudesse acarretar nos anelídeos e exigiu que Coll Bell apresentasse um relatório de especialistas que mostrasse que os bichos não estavam stressados ou traumatizados. Até o Conselho Regional de Auckland se manifestou.

“Ela achou que as minhocas estavam a ser mal-tratadas ao ter que lidar com fezes humanas, e que isso poderia afectá-las psicologicamente”, afirmou Bell ao jornal.

“Eu disse: ‘Bem, o que posso fazer sobre isso?’, e ela respondeu: ‘Você deve encontrar alguém com as qualificações necessárias que diga que as minhocas estão felizes’.”

O inventor finalmente encontrou uma pessoa qualificada. Ele submeteu as suas “colegas de trabalho” à análise da consultora de vermicultura Patricia Naidu. Para seu alívio, Patricia concluiu que as minhocas da sanita estão em excelente estado de saúde. E muito felizes.

Redacção:7FM Fonte:G1/AP

Categorias dos artigos
Insólito

Comenta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.