Ilha japonesa está a ser “devorada” por crustáceos

Escrito por
Uma ilha japonesa que já teve cerca de 120 metros de comprimento e picos de 22 metros de altura (acima do nível do mar) está quase totalmente submersa graças à acção de pequenos crustáceos, afirmam investigadores da Universidade de Hiroshima.

A situação impressionante foi revelada por Yuji Okimura. Ele comparou fotos dos anos 1950 e 1960 da ilha de Hoboro, que fica perto de Hiroshima, com imagens actuais.

Acontece que a ilha também está a abrigar imensas colónias de crustáceos do grupo dos isópodes. As criaturas costumam abrir buracos na rocha para se abrigar. “É muito raro, mesmo em escala global, observar uma erosão biológica que tenha caminhado de forma tão rápida e em tão larga escala”, afirmou Okimura.

Hoje, o ponto mais alto da ilha mede só 6 metros na vertical, e ela fica totalmente submersa quando a maré sobe. A rocha que compõe Hoboro é uma forma compactada e relativamente “fofa” de cinza vulcânica, o que, segundo os pesquisadores, facilita a escavação feita pelos crustáceos. A abundância de alimento para os bichos também favorece a sua presença lá.

Segundo os moradores do local, a passagem de vários tufões pela região tem deixado a ilha cada vez mais debaixo d’água. Para os cientistas, os buracos abertos pelos crustáceos facilitam a erosão causada naturalmente pelo mar.

Redacção:7FM Fonte:Mainichi Daily News

Categorias dos artigos
Insólito

Comenta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *