Excluir “ex” do Facebook ajuda a superar o fim da relação

Escrito por

Quando o namoro acaba dá uma vontade de apagar o “ex” da lista de amigos do Facebook. Mas tal parece tão infantil que a ideia fica de lado. É, pode até não ser a atitude mais madura do mundo, mas é uma boa forma de remendar o seu coração partido.

É o que indica a pesquisa de Tara Marshall, psicóloga da Universidade de Brunel, na Inglaterra. Ela pediu a 464 voluntários (maioria feminina e universitária) para avaliar a relação entre o uso do Facebook e a recuperação pós-namoro. Além de responder perguntas como “com que frequência você consulta a página do seu ex” e “com que frequência você confere a lista de amigos dele (a)?”, eles também classificaram os níveis de desejo sexual e sentimentos ruins, como raiva, decepção e ódio, pelo ex.

Como era de se esperar, os participantes que espreitavam muito na página do ex levavam mais tempo para curar a dor de amor. Mas quem o excluía logo de caras do Facebook relatava menos sentimentos ruins e menos desejo sexual. Ainda assim essas pessoas mostravam um crescimento pessoal tão ruim quanto o dos stalkers*. Afinal, o término traz tristezas de todo jeito, mesmo para quem supera rápido o fim.

Mas em alguns (poucos) casos manter a assinatura da atualização de status do ex fez bem. Ler as postagens dele(a) pode acabar de vez com aquele restinho de vontade de reatar o relacionamento.

De qualquer forma, fica a lição: quem exclui o ex das redes sociais e corta o contato na vida offline e online supera mais rápido o fim do namoro.

Stalking (também conhecido por perseguição persistente) é um termo inglês que designa uma forma de violência na qual o sujeito ativo invade repetidamente a esfera de privacidade da vítima, empregando táticas de perseguição e meios diversos, tais como ligações telefónicas, envio de mensagens SMS ou através de correio electrónico ou publicação de fatos ou boatos em sites da Internet

Categorias dos artigos
Insólito

Comenta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *