Abr 28, 2007
899 Visitas

Entrou na prsião como advogada para ter sexo com prisioneiro

Publicado por
Uma mulher é acusada de usar uma falsa identidade para conseguir entrar numa penitenciária, afirmando ser advogada, para poder ter relações sexuais com um dos prisioneiros, informaram promotores de Baltimore, nos Estados Unidos. Tiffany Weaver, de 29 anos, declarou-se culpada das acusações na última quarta-feira.
Ela entrou no Centro de Diagnóstico e Classificação de Maryland, em novembro passado, para se encontrar com o prisioneiro Jason Moody, que está a cumprir uma sentença de 30 anos por homicídio. Tiffany entrou no local usando um cartão de identificação com a foto e número da advogada Amanda Sprehn.
Os funcionários responsáveis pela monitorização das reuniões dos presos com advogados encontraram os dois a ter relações sexuais e encerraram o encontro. A real Amanda Sprehn, advogada de Annapolis, contou que estava de licença quando recebeu uma carta proibindo-a de voltar ao centro de detenção. “Eu estava de licença de maternidade. Eles informaram-me que receberam uma carta a informar que eu havia sido apanhada a fazer sexo com um prisioneiro, o que era uma piada”, disse Amanda.

Redacção:7FM Fonte: The Baltimore Examiner

Categorias dos artigos
Insólito

Comenta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.