Empregados têxteis prendem chefe até receberem bónus prometido

Escrito por

texteisOs trabalhadores de uma fábrica de roupas no Bangladesh libertaram um chefe da fábrica que eles mantiveram preso no seu escritório por mais de 18 horas, após lhe ser pago um bónus que havia prometido.

O incidente foi o primeiro a envolver o “sequestro” de um chefe da fábrica em meses de confrontos entre gerentes e trabalhadores que ganham salários mínimos equivalentes a 28€ por mês, metade do que trabalhadores do mesmo setor  ganham no Camboja.

Um líder sindicalista disse que o incidente foi um “desenrolar positivo” pois os trabalhadores haviam atingido os seus objetivos “pacificamente”.

A polícia disse que os trabalhadores foram à fábrica Tuba Group no sábado para exigir pagamento dos seus bónus pelo feriado islâmico Eid al-Adha em Bangladesh, onde a maioria absoluta da população é muçulmana.

Eles forçaram a entrada no escritório do proprietário Delwar Hossain e trancaram-no quando ele disse que não tinha dinheiro disponível.

A polícia, os familiares dos donos e o grupo de proprietários de fábricas, BGMEA na sigla em inglês, iniciaram conversas com os manifestantes, e um oficial da polícia disse que Hossain foi libertado após os bónus terem sido pagos aos 900 trabalhadores na tarde do domingo.

Categorias dos artigos
Insólito

Comenta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *