Nov 26, 2009
1288 Visitas

Curso escolar de masturbação causa polémica na Estremadura espanhola.

Publicado por

Um novo curso escolar que ensina masturbação a jovens dos 14 aos 17 anos está a provocar polémica entre pais e educadores na Espanha.

O curso faz parte de um programa introduzido pelas Secretarias de Educação e Juventude da província da Extremadura, e intitulado “O prazer está nas suas mãos”. Ele pretende acabar com mitos para que os adolescentes entendam a sexualidade de forma natural.

As aulas sobre sexo serão facultativas nas escolas do segundo grau da província de Extremadura (oeste do país) a partir de novembro. Os conteúdos vão desde a anatomia e fisiologia sexual masculina e feminina até às técnicas de masturbação e uso de objectos eróticos.

Para a secretária da Juventude de Extremadura, Laura Garrido, o novo curso “não deveria escandalizar ninguém, principalmente porque todos nós fomos adolescentes algum dia e todos nós temos sexualidade”.

Consciente das críticas de grupos de pais de alunos e veículos de comunicação conservadores, que classificaram a actividade escolar de imoral e irresponsável, a secretária disse à BBC Brasil que “resumir tudo em uma polêmica sobre como sentir prazer é uma barbaridade”.

“O programa tem muitos mais aspectos, como hábitos saudáveis, auto-estima, afectividade, identidade de género, doenças de transmissão sexual… e esperamos derrubar muitos mitos negativos sobre a masturbação, é óbvio”.

Mas nem todos os pais de alunos estão de acordo. A Associação de Pais Católicos de Extremadura formou um grupo de protesto chamado “Cidadania para a Educação” e ameaça levar o governo regional aos tribunais.

O grupo abriu um fórum de debate na internet e enviou uma carta ao governador local a reclamar do novo curso escolar.

“Exigimos ser informados previamente da natureza, do conteúdo e da orientação de toda actividade que tenha alguma implicação de carácter moral, porque somos os primeiros e principais educadores de nossos filhos”, diz a carta.

“O problema não é o ensino de masturbação. Não me preocupa que os meus filhos se masturbem. O que me preocupa é que um adulto, cujos hábitos e valores morais eu desconheço, seja quem ensine os meus filhos a fazê-lo”, afirmou.

Cabrer disse também que espera uma intervenção imediata do Tribunal de Menores da Extremadura, porque acha que o curso pode infringir o código penal nos artigos sobre corrupção de menores.

A assessoria de imprensa do Juizado de Menores de Extremadura não quis fazer comentários sobre o assunto.

Fonte: BBC Brasil

Categorias dos artigos
Insólito

Comenta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.