Mar 13, 2014
1028 Visitas

Canadiano preso por furar preservativos para que a noiva engravidasse

Publicado por

hutchinsonnewO caso não é novo mas só agora chegou ao fim. Os tribunais canadianos condenaram em 2006 Craig Jaret Hutchinson a 18 meses de prisão “fraude sexual” acusado de furar os preservativos que usava para ter sexo com a sua noiva numa tentativa de a engravidar.

A mulher ficou finalmente grávida e Hutchinson confessou-lhe que havia sabotado os preservativos que utilizava. Após a confissão, a mulher apresentou queixa contra Hutchinson à policia, que o acusou de “assalto sexual”, e abortou.

Hutchinson, justificou as suas ações como sendo para salvar a sua relação, foi condenado em dezembro de 2011 a 18 meses de prisão, mas recorreu pois achou a pena excessiva, argumentando que a sua noiva consentiu manter relações sexuais com ele.

Numa decisão unânime o Supremo Tribunal do Canadá disse que “a sabotagem dos preservativos por parte do acusado constituem uma fraude” e que Hutchinson não teve o consentimento da sua noiva para os furar.

“Concluímos que se a demandante não queria ficar grávida, tudo o que a privasse dessa decisão ao deixá-la grávida e ficar exposta a um maior risco de ficar grávida, ao anular um sistema efetivo de controlo de natalidade, pode constituir uma privação suficientemente séria com o propósito de fraude viciando o consentimento”, disse o Supremo Tribbunal.

Já nos segue no Facebook? Não? Está à espera de quê?

Tags dos artigos
· ·
Categorias dos artigos
Insólito

Comenta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.