Mar 8, 2010
853 Visitas

Canadá: homem processa empresa aérea por não “examinar o seu pénis”

Publicado por

aviãoUm passageiro da canadiana Air Transat processou a empresa aérea porque os seus funcionários não quiseram “examinar o seu pénis”. Marcel Cote estava no seu banco do avião, em fevereiro de 2008, quando sentiu um desconforto “na área entre as pernas”. Ele foi à casa de banho e notou que estava a sangrar da sua genitália.

Nessa altura, então, perguntou a uma assistente de vôo se poderia chamar um dos seus colegas para que examinasse o sangramento no seu pênis. A comissária de bordo, porém, recusou-se e entregou-lhe um pouco de papel absorvente.

Após o desembarque, o homem foi transferido para um hospital local, onde os médicos determinaram que ele tinha uma veia rompida.

Aparentemente, não ter os seus genitais examinados por um assistente de voo é suficiente para processar a companhia aérea – não importa que a tripulação de voo não seja treinada para realizar exames médicos.

O passageiro alega que o incidente virou suas férias do avesso, e exigiu uma indemnização pela “angústia” que sofreu. Porém, a juíza rejeitou o processo. “Não cabia a uma assistente de voo realizar o exame de um passageiro, uma medida reservada para a profissão médica”, disse ela.

A juíza não negou que o homem ficou numa situação de desconforto, mas também afirmou que o problema não parecia ser uma situação de risco de vida.

Fonte: G1

Tags dos artigos
Categorias dos artigos
Insólito

Comenta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.