Artista japonesa que fez caiaque na forma da própria vagina foi presa e posteriormente multada

Escrito por

genitaliaA artista japonesa Megumi Igarashi foi condenada a pagar 400 mil ienes (equivalente a 3.220€) por um tribunal de Tóquio, no Japão, por ter distribuído dados em 3D da sua vagina, que poderiam ser usados para fazer uma recriação tridimensional realista da “respectiva”. O processo já remonta a 2014 altura em que a artista foi, inclusivé, presa por estes factos.

“Eu sou inocente, lutarei até o fim”, disse a artista, anunciando que irá recorrer da sentença. Kenya Sumi, um dos seus advogados, disse que “seria lamentável que a decisão intimidasse outros artistas.”

objetosO tribunal reconheceu nesta segunda-feira (9) que os objetos, entre eles um caiaque, que a artista criou inspirados na sua própria genitália são qualificados como arte, mas mesmo assim considerou-a culpada de obscenidade.
Megumi chegou a fazer impressões 3D de capas de telemóveis, carrinhos de controlo remoto e até um caiaque com o formato da própria vagina, e posou para fotos de dentro da embarcação durante um passeio no rio Tama.

Categorias dos artigos
Insólito

Comenta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *