Mai 1, 2013
629 Visitas

Antibióticos podem diminuir traições masculinas

Publicado por

traicao_fidelidadeQuê? Pois, basta ver uma mulher bonita para esbanjar simpatia e sorrisos – e até arriscar um pouco a própria vida. Se até a vida eles colocam em risco, imaginem os relacionamentos. Mas os cientistas descobriram uma forma que pode diminuir os efeitos da -maldição da beleza feminina- sob os homens: uma boa dose de antibiótico com minociclina (usado para tratar acne).

Sim, eles dizem que a minociclina pode fazer com que os homens parem de considerar a beleza das mulheres na hora de tomar decisões. Num teste, os cientistas deram a 98 voluntários pílulas placebo ou antibióticos de verdade, com minociclina. Depois de quatro dias de tratamento, todos receberam 13 dólares (10€) e fotos de 8 mulheres. Tinham de escolher se dividiriam ou não o dinheiro com elas – e quanto dariam a cada uma. Também foram informados que a mulher receberia o triplo do dinheiro doado e optaria por dividir ou não o lucro com eles.

Nenhuma delas dividiu o dinheiro. Mas, como era de se esperar, as mais bonitonas (os participantes elegeram quem eram elas) receberam um voto maior de confiança – e ganharam mais dinheiro. Só que isso aconteceu apenas entre os homens que haviam tomado pílulas de açúcar. No grupo dos que tomaram antibiótico com minociclina, a beleza não influenciou: as menos bonitinhas recebiam tanto dinheiro quanto as beldades.

Segundo a pesquisa, o cérebro pode sofrer influências de pequenas inflamações na hora de fazer escolhas ou mudar o seu humor. Mas a minociclina acaba com essas inflamações. Aí as tomadas de decisões passam a ser mais racionais do que emocionais.

Se for mesmo certo o resultado, a minociclina pode ajudar os homens a pensarem com a cabeça certa – e diminuir essa mania de trair os seus amores.

Categorias dos artigos
Insólito

Comenta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.