Académico é julgado por roubo de páginas de livros

Escrito por

Um académico iraniano exilado nos Estados Unidos está hoje a ser julgado num tribunal inglês acusado de roubar, durante sete anos, páginas de pelo menos 150 livros (antigos) de viagem conservados na Biblioteca Britânica.

Os funcionários da instituição não desconfiaram em nenhum momento de Farhad Hakimzadeh, de 60 anos, um intelectual educado na Universidade de Harvard e ex-director da Iran Heritage Foundation.

Autor de vários livros sobre os viajantes europeus pela Mesopotâmia, Pérsia e império mongol nos séculos XVI e XVII, e proprietário de uma valiosíssima colecção de livros de viagem, Hakimzadeh, segundo a acusação, utilizava um bisturi para cortar e depois levar as páginas que lhe interessavam.

Ele não se limitou à Biblioteca Britânica, e roubou também páginas de obras muito valiosas guardadas na famosa Biblioteca Bodleian de Oxford.

O dano causado à Biblioteca Britânica é incalculável, segundo Kristian Jensen, chefe da colecção de livros impressos antigos.

“Tratam-se de objetos históricos que ficaram danificados para sempre. Não se pode corrigir o que ele fez. Ele também pôs em perigo muitos documentos históricos que testemunham o interesse dos europeus pelo Médio Oriente  e China”, concluiu Jensen.

Fonte: Terra Notícias | EFE

Comenta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.