Inglaterra comemorou a 30 de março o Dia do Decote!

Os homens do Reino Unido ficaram em polvorosa na sexta-feira (30). Tudo por conta do Dia do Decote, celebrado em países britânicos e também na África do Sul.

A data nasceu em 2002 como parte da campanha de marketing da marca de sutiãs Wonderbra, conhecida por seus modelos push-up – famosos por darem um “up” nos seios femininos. A data não é fixa: geralmente é determinada em algum dia entre os meses de março e abril.

Em comunicado oficial, a Wonderbra explica que a data foi criada para que as mulheres “percebam que o decote que possuem é único e encorajá-las a ter orgulho disso”, segundo o jornal The Huffington Post noticiou.

Como parte das celebrações deste ano, a marca perguntou a mais de mil mulheres inglesas qual celebridades elas acreditam possuir o decote perfeito. A vencedora foi a atriz britânica Holly Willoughby, que será a primeira a debutar na recém-criada Wonderbra Cleavage Hall of Fame.

Veja abaixo a lista das top 10:
1. Holly Willoughby (na foto, à esquerda)
2. Scarlett Johansson (na foto, ao centro)
3. Beyoncé (na foto, à direita)
4. Rihanna
5. Marilyn Monroe
6. Dita Von Teese
7. Katy Perry
8. Brigitte Bardot
9. Kim Kardashian
10. Lara Stone

 

Presidente da Hungria cometeu plágio em tese de doutoramento

Um relatório da Universidade de Semmelweis afirmou que o presidente da Hungria, Pál Schmitt, plagiou 180 das 215 páginas da sua tese de doutoramento!

A tese foi defendida há 20 anos e Schmitt não deu qualquer crédito aos trabalhos em que se baseou para a sua produção académica sobre desportos.

Os paartidos da oposição pedem a renúncia imediata do presidente, que assumiu em agosto de 2010. Mas Schmitt afirmou que a tese de doutoramento não tem nada a ver com o motivo que o levou à Presidência da Hungria, informou a agência estatal MTI.

Schmitt conquistou medalha de ouro na esgrima nos Jogos Olímpicos de 1968, na Cidade do México, e nos Jogos Olímpicos de 1972, em Munique.

Dois políticos alemães, incluindo o ministro da Defesa, renunciaram no ano passado por acusações de plágio de documentos económicos.

Americana processa McDonald’s por ‘tê-la levado à prostituição’

Shelley Lynn, uma ex-prostituta e empregada de um bordel em Las Vegas (EUA), está a processar no Tribunal federal a McDonald’s. A acusação: a rede de de fast-food levou-a a prostituir-se.

De acordo com a “Courthouse News Service”, Shelley está a processar também o ex-marido, que possuía um  franchising do McDonald’s na qual ela trabalhou como caixa há 20 anos atrás, antes da separação.

No processo, Shelley diz que teve que dedicar-se à prostituição pois o seu “ex” (e patrão na altura) a forçou “emocional e psicologicamente”, já que este apenas lhe pagava  um salário mínimo, oferecia um péssimo plano de saúde e nenhum outro benefício, além de não proporcionar um sistema para que os funcionários se queixassem de abuso de poder dos seus superiores.

Ao ser despedida do emprego, argumenta a autora do processo, só lhe restou o caminho do sexo profissional.

O McDonald’s não se pronunciou.

Indonésia vai proibir minissaia: ‘Elas levam os homens a fazer coisas’

O governo da Indonésia, o país com maior população islâmica do mundo, está a preparar uma lei para proibir o uso de minissaia no seu território. O argumento: “Elas levam os homens fazer coisas”.

De acordo com o poderoso Ministério de Assuntos Religiosos, será considerado pornográfico o uso de qualquer saia acima do joelho.

“Você sabe como os homens são. Roupas provocativas levam-nos a fazer coisas”, disse Suryadharma Ali, ministro de Assuntos Religiosos, de acordo com o “Daily Mail”.

Apesar do forte peso da religião sobre a sociedade, as jovens indonésias estão cada vez mais a adotar um estilo ocidentalizado na moda.

Acompanhates de luxo entram em greve na Espanha

A crise financeira “sacode” também a Espanha. Poucos têm crédito na praça. Pensando nisto, as acompanhantes de luxo, que costumam ter banqueiros e altos executivos como clientes, decidiram fazer greve de sexo. Elas dizem que só voltarão à atividade após os bancos voltarem a conceder créditos aos endividados e empresas espanholas com sérios problemas financeiros.

Até que “cumpram a sua responsabilidade com a sociedade”, os banqueiros não terão sexo profissional.

Uma associação que representa as prostitutas VIP na Espanha afirmou: “Somos a única que tem habilidade real para pressionar o setor”.

De acordo com o site mexicano “SDPnoticias”, a situação ficou tão grave que os banqueiros decidiram pedir mediação do governo.

“Estamos em greve por três dias e acho que podemos ampliar”, disse uma das acompanhantes identificada como Ana MG.

Livro ensina como muçulmanos devem bater nas suas esposas

Um controverso guia de casamento que aconselha os muçulmanos sobre como eles devem bater nas suas esposas está a fazer sucesso nas livrarias de Toronto (Canadá) e na web, onde é vendido em vários sites.

“Um presente para o casal muçulmano”, de 160 páginas e impresso em Nova Délhi (Índia), foi escrito por Hazrat Maulana Ashraf Ali Thanvi, que é reverenciado na obra como “um prolífico autor sobre quase todos os tópicos do conhecimento islâmico”.

No livro, Ali Thanvi diz que “pode ser necessário ameaçar e usar a força com a esposa”. No caso da aplicação da força, o autor recomenda a própria mão ou uma vara. Puxar pelas orelhas também é recomendável. Mas não pode haver violência em excesso, adverte.

Mas ele ressalta: “O marido deve tratar a esposa com bondade e amor, mesmo que ela tenda a ser estúpida e lenta às vezes”.

A esposa, escreveu Ali Thanvi, não pode sair de casa sem a permissão do marido e deve sempre se embelezar para ele, a fim “de satisfazer os desejos dele”, de acordo com reportagem do “Toronto Sun”.

A violência contra muçulmanas assusta o Canadá. Num dos casos mais rumorosos, uma mulher e as suas três filhas foram mortas sob acusação de desobediência. Os autores: Mohammad Shafia, de 59 anos, pai das três jovens, a sua segunda esposa, Tooba Yahya, de 42, e o filho deles, Hamed, de 21.

Zimbabuana processa “ex” por partir a cama ao fazer sexo com amante

Uma zimbabuana entrou com um processo contra o ex-marido após ele ter partido a cama do casal ao fazer sexo… com uma amante! Nonkazimulo Dube, que mora em Bulawayo, pede perto de 145€ de indemnização na ação contra Talent Tafara.

Na ação, a mulher traída alega que um carpinteiro confirmou que a cama partiu durante o ato sexual. “Um carpinteiro disse-me que a julgar pela forma como a cama partiu algo excessivo teria acontecido”, disse ela.

Nonkazimulo destacou que o ex-marido confessou que estava a ter relações sexuais com outra mulher. Ela acrescentou que tentou em vão convencer Tafara a consertar a cama, mas ele recusou-se, forçando-a entrar com o processo.

“Eu comprei a cama no ano passado e apanhei-o a fazer sexo com duas mulheres diferentes, mas perdoei-o. No entanto não posso mais perdoá-lo, porque ele quebrou a cama por fazer sexo com outra mulher, em vez de mim”, afirmou.

O caso foi analisado por um tribunal local no dia 4 de fevereiro e a sentença sairá nos próximos dias.

Bebedeira deixa as pessoas mais conservadoras

De acordo com um estudo da Universidade do Arkansas (EUA), as pessoas ficam mais conservadoras quando bebem.

Por esta ninguém esperava… Mas os pesquisadores constataram que, quanto mais alto o nível de álcool no sangue dos voluntários, mais conservadoras eram as suas opiniões em relação a sexo, educação e posicionamento político.

E o que explica este efeito bizarro? A hipótese do estudo tem potencial para irritar o pessoal mais tradicional: o álcool deixa as pessoas mais conservadoras porque prejudica o raciocínio. É o que os pesquisadores chamam de “pensamento de pouco esforço” — segundo eles, se as pessoas não pensarem direito sobre as coisas, acabam por cair nas ideias conservadoras.

Noutros testes, pessoas distraídas e com pouco tempo para pensar também se mostraram mais conservadoras do que as outras — o que dá força à explicação.

Britânica reclama dos seus seios grandes: ‘Nenhum homem me olha nos olhos’

Para grande número de mulheres é um sonho: ter seios grandes. Mas para Stephanie Fox é um pesadelo.

A britânica de Glasgow (Escócia), de 21 anos, explica: por causa dos seios GG, que são naturais, ela diz que não consegue encontrar um namorado, não encontra roupas que lhe sirvam, vive a sofrer abusos nas ruas e as mulheres acham que ela é atriz porno.

“Muitas mulheres querem ter peitões, mas na verdade é um pesadelo. Os únicos homens que eu atraio são os do tipo cafajeste. É raro um homem que olhe nos meus olhos quando está a falar comigo”, reclamou em reportagem do “Sun”.

Conviver com mulheres, diz Stephanie, é muito complicado.  “As mulheres ficam muito ciumentas porque eu tenho muito mais amigos homens”, contou.

O ciúme foi o responsável pelo fim do último namoro da britânica, em 2010. Os olhares lançados na rua por homens atordoavam o companheiro dela. “Quando saímos, ele ficava louco ao ver os outros homens a olhar para mim”.

Depois desse relacionamento, Stephanie saiu com outros homens, mas nada foi adiante: “Eles ficavam obcecados pelos meus seios”.

Apesar dos problemas, Stephanie não pensa em reduzir os seios…

Futebol: equipa inglesa perde por 58 – 0!

Já imaginou a sua equipa preferida sofrer 58 golos num só jogo!? Pois, foi o que aconteceu no passado fim de semana na Inglaterra numa liga equivalente aos nossos Campeonatos Distritais de Futebol o, neste caso na Torbay Sunday League.  O Wheel Power derrotou o Nova 2010 por 58 a 0!!!

A partida realizou-se em Torquay (Inglaterra). O Nova 2010 entrou com nove homens apenas em campo. O que já seria um “saco de pancada” ficou ainda pior… Aos cinco minutos da primeira parte já o placard marcava: 5 – 0. Ao intervalo: 20 – 0. No segundo tempo, continuou o massacre.

“Quando estava 50 – 0 já era o bastante para eles, mas o árbitro disse que eles deveriam continuar a jogar para não serem multados”, disse, segundo o site “SWNS”, Stuart Bowker, jogador do Wheel Power.

Neste momento o Nova 2010 já sofreu 199 golos em 17 jogos, ou seja a equipa já está habituada a sofrer mais de 11 golos por jogo… Apesar de tudo já conseguiu ganhar 4 dos 17 jogos onde participou. Mas não é tudo nesta liga! O Nova 2010 não é o último classificado! Essa posição é do Applebys 2011 que já leva 233 golos sofridos em 20 jogos disputados, dos quais só venceu 1. Conta com uma interessante média  12, 7 golos sofridos por jogo.

Exercícios físicos podem levar mulheres ao orgasmo, garante estudo

Os relatos do fenómeno do “coregasmo” [orgasmo pela prática de exercício] são antigos, mas agora uma equipa da Escola de Saúde e Educação Física da Universidade de Indiana (EUA) comprovou: as mulheres podem atingir o orgasmo fazendo exercício físico!

As atividades que lhe poderão garantir satisfação sexual sem um parceiro são exercícios abdominais ou com corda ou poste, além de pedalar (vale também o spinning) e o levantamento de peso.

O trabalho americano, liderado por Debby Herbenick , foi publicado numa edição especial da revista “Sexual and Relationship Therapy”.

De acordo com a pesquisa, 124 mulheres experimentaram os orgasmos induzidos por exercício (EIO) e 246 tiveram prazer sexual induzido por exercício (EISP).

Alguns dados interessantes:

– Cerca de 40% das mulheres que tiveram EIO e EISP repetiram a satisfação em mais de 10 ocasiões distintas.

– A maior parte das mulheres do grupo de EIO disse ter sentido algum grau de autoconsciência ao se exercitar em público; 20% delas afirmaram não conseguir controlar a experiência.

Atenção para as frequentadoras dos ginásios: o aparelho mais citado como responsável por orgasmos é o “captain’s chair” (foto ao lado). Nele, a mulher fica suspensa, apoiando-se nos braços e nas costas. O objetivo é suspender as pernas até que elas formem ângulo de 90 graus com a região abdominal. Os cientistas afirmaram, entretanto, que os mecanismos por trás da satisfação induzida não estão claros, informou o site “Medical Express”. Eles esperam entender o que despoleta a experiência sexual durante os exercícios em novos estudos.

Australiana é julgada por invadir residência e violar homem

Uma mulher de 39 anos vai ser julgada em Adelaide (na Austrália). Nada de novo, a não ser a acusação… Ela está acusada violar um homem.

De acordo com o processo, Rebecca Helen Elder (foto) invadiu a casa da vítima e fez sexo oral sem o consentimento do morador, de acordo com o site “Adelaide Now”.

A acusação sustenta que Rebecca invadiu a casa com a intenção de abusar sexualmente do residente. Rebecca alegou inocência ao júri.

Mulheres passam, em média, 35 anos da vida mal humoradas por causa do cabelo

Há dias que os cabelos adquirem vida própria e, não importa o que você faça, o penteado não fica bom!? Uma pesquisa feita com 2 mil mulheres no Reino Unido,  constatou que elas acordam “nesses dias” pelo menos 3 vezes por semana. Fazendo as contas, são cerca de 156 dias por ano de cabelos rebeldes. Considerando a expectativa de vida das mulheres em Portugal — que, segundo o INE, é de 82 anos —, são 12.792 dias (ou 35 anos) de insatisfação capilar na vida de uma mulher.

É claro que tudo isto causa um mau humor danado.

A pesquisa, que foi feita pelo cabeleireiro britânico Mark Hill, aponta que, num bad hair day, a mulher passa no mínimo 1 hora e 25 minutos irritada e depressiva. E mais: entre as entrevistadas, 1 em cada 20 já tinha abandonada pelo namorado por causa dessas crises.

Por outro lado, quando acordam com os cabelos ótimos, 67% das mulheres têm um dia especialmente bom, e 56% são mais gentis do que o normal com as pessoas ao redor.

Árbitro não resiste a insultos e agride adepto (c/ vídeo)

No final do jogo Andorra-La Seu d’Urgell, da 2.ª divisão catalã, realizado este sábado, o impensável aconteceu.

Cansado dos impropérios, o árbitro do desafio, Francisco Del Olmo Castellón, perdeu as estribeiras e enfrentou, da pior maneira, um dos adeptos presentes no estádio.

O juiz, já à paisana, retribuiu os insultos e chegou mesmo a agredir o adepto. Fora de si, Del Olmo Castellón enfrentou quem com ele se cruzou.

Os ânimos só acalmaram com a chegada da polícia.

Senadora propõe trocar alimentos por apetrechos sexuais nas prisões

A senadora Sithembile Mlotshwa, do Zimbábue, lançou uma proposta polémica: em vez de gastar apenas com roupas e alimentos nas prisões, as autoridades do país africano deveriam usar a escassa verba penitenciária com apetrechos sexuais para os presos. Segundo ela, essa medida ajudaria a diminuir as relações homossexuais nas cadeias.

“Considerando que parte da orientação homossexual vem das prisões e que quando essas pessoas saem delas espalham essa orientação, que medida deveríamos tomar para fazer com que esse vício pare?”, perguntou Sithembile na comissão de Género e Desenvolvimento do Congresso.

Segundo a parlamentar, os presos não pensam muito em comida e roupa quando têm os seus desejos sexuais satisfeitos, noticiou o site “UK Zambians”.