Carros vermelhos são o alvo favorito dos pássaros na hora do cocó

carro vermelhoTem um carro vermelho? É bem provável que você já tenha sofrido com cocó de passarinho no vidro ou na chapa do seu veículo. Afinal, de acordo com uma pesquisa realizada pela revenda online britânica Halfords, os bichinhos preferem a cor vermelha na hora de defecar.

Foram analisados mais de 1.100 carros nas regiões de Brighton, Glasgow, Leeds, Manchester e Bristol, na Inglatera, e chegou-se à conclusão de que os carros vermelhos são os alvos favoritos dos passarinhos, tendo 18% deles sido “carimbados” durante a pesquisa. Em segundo lugar ficaram os carros azuis, com 14%, e os carros verdes foram os mais sortudos, sendo que só 1% deles sofreu com as fezes de passarinho.

O mais curioso, no entanto, foi saber como os donos desses carros lidam com o problema. Segundo a Halfords, apenas 17% dos motoristas afirmou limpar o cocó assim que visse o estrago, enquanto que 55% deixam para a próxima visita à lavagem automática. O problema em deixar para depois é que as fezes do animal são alcalinas, o que pode danificar a pintura de forma profunda, resultando em centenas de euros gastos depois para repará-la.

Por que escolhem eles o vermelho?

Sendo uma revenda online de veículos, a Halfords não tinha como nem por que investigar o motivo pelo qual os pássaros preferem os carros vermelhos para defecar. Para alguns donos de veículos, entrevistados durante a pesquisa, a escolha poderia ter a ver com a sensação de perigo representada pelo vermelho ou pelo reflexo claro que o pássaro teria de si mesmo na chapa.

No entanto, segundo um porta-voz da British Trust of Ornithology, instituição que estuda pássaros, a cor do veículo nada tem a ver com o fato de os pássaros defecarem sobre ele. “Nós sabemos que os pássaros podem ser atraídos por certas cores, mas defecar sobre eles provavelmente tem mais a ver com o lugar em que se estaciona; se parar perto de um ninho de pássaros, as probabilidades de ter mais fezes no seu veículo são maiores”, afirmou ao IOL Motoring.

Vinho tinto pode prolongar a juventude

tintoCom o fim de ano à porta, a festa está aí! Bem, se quiser uma dica, na hora de beber, prefira vinhos tintos. Cientistas suspeitam que um dos componentes da bebida pode deixar-te jovem por mais tempo.

A pesquisa é da Universidade de Hong Kong. Os pesquisadores  testaram em ratos os efeitos do resveratrol, presente nas uvas vermelhas. Eles acreditavam que o componente poderia estimular as atividades da proteína Lamina A, que ativa um gene associado à longevidade.

E bateu certo. Os ratos que haviam ingerido o composto viveram até 30% mais do que os outros. “Na verdade, nós conseguimos atrasar o início do envelhecimento e aumentar o tempo de vida saudável deles”, explica o pesquisador Zhou Shongjun.

Só que o melhor mesmo é não abusar do álcool e procurar o tal resveratrol noutros alimentos – ou mesmo diretamente na uva vermelha. “A quantidade de resveratrol no vinho tinto é pequena e pode não ser tão eficiente. Mas o álcool certamente vai prejudicar o corpo”, alerta o pesquisador.

Jovem ganha nos Tribunais o direito de ficar afastada dos pais obcecados

aubrey-irelandUma estudante de música e teatro conseguiu na Justiça de Cincinnati (EUA) que os pais fiquem afastados dela até 23 de setembro de 2013, quando o caso será reexaminado.

Aubrey Ireland, de 21 anos, era monitorizada noite e dia pelos pais, David e Julie Ireland. Eles chegaram a instalar um software no computador portátil e no telemóvel da filha para acompanhar cada passo dado por ela. Tudo para garantir que ela não se desviasse do caminho da arte.

David e Julie acusavam a filha de ter comportamento promíscuo, usar drogas e apresentar problemas mentais. A mãe chegou a agredir fisicamente a estudante.

“Era como se eu fosse um cão com uma coleira”, desabafou Aubrey, de acordo com reportagem do “Daily Mail”.

Esgotada, Aubrey procurou a polícia e fez a denúncia. O conservatório chegou a contratar seguranças para manter os pais da jovem distantes.

Os pais agora têm que se manter afastados de Aubrey num raio de mais de 150 metros.

Já o pai quer que a filha devolva os 66.000 dólares (cerca de 50.000€) gastos com os estudos dela.

QI é um mito, afirma estudo

aumente-seu-qiDesde pequenos que nós aprendemos que uma pessoa inteligente tem um QI alto. No entanto, isso pode não passar de um grande mito. Segundo um estudo desenvolvido pela University of Western Ontario, no Canadá, o coeficiente de inteligência é incapaz de medir a capacidade geral de inteligência de um indivíduo.

O Dr. Adrian Owen, responsável pelo estudo, realizou testes online que envolveram 100 mil participantes, sendo alguns deles realizados dentro de máquinas de ressonância magnética, o que permite um acompanhamento detalhado do que acontece no cérebro durante as atividades, que envolveram habilidades como planeamento, memória, raciocínio e atenção.

Para Owen, “não existe algo como uma única medida para o QI ou uma medida para a inteligência geral.” A inteligência é algo muito mais complexo do que o que era previamente compreendido e é composta, segundo o pesquisador, por três fatores: raciocínio, memória de curto prazo e habilidade de linguagem. Assim, é impossível medi-la por meio de um único coeficiente.

Além de deixar claro a ineficiência do QI, o estudo pode concluir alguns outros pontos acerca da inteligência humana:

  • A velhice causa uma deterioração na memória de curto prazo, mas a habilidade de linguagem permanece intacta;
  • Fumadores têm a memória e a habilidade de linguagem comprometidas, embora o cigarro não afete a capacidade de raciocínio;
  • Pessoas que jogam vídeojogos têm uma memória de curto prazo e uma capacidade de raciocínio melhores que as dos demais;
  • Treinar o cérebro em certas habilidades é pouco eficiente.

Estudo: mau feitio ‘dá’ anos de vida

mau feitioO mau feitio, encarado como defeito, pode afinal ser um segredo de longevidade. As conclusões são de um estudo de uma universidade alemã que revela que os “mal-humorados” italianos e espanhóis vivem quase dois anos a mais do que os “rígidos” ingleses, noticia o Daily Mail.

O segredo não é nenhum creme de beleza nem a qualidade da água. A diferença está apenas no feitio. Os primeiros fervem logo em pouca água, enquanto os britânicos têm um carácter mais reservado.

Os cientistas da Universidade de Jena, na Alemanha, avaliaram mais de seis mil pessoas e descobriram que aqueles que interiorizam a ansiedade sofrem mais de tensão arterial alta. Para os investigadores, esse aumento resulta num risco maior de desenvolver várias patologias, como problemas cardiovasculares e cancro ou falência dos rins.

A pesquisa é da autoria de Marcus Mund e Mitte Kristin e foi publicado na revista Health Psychologies. O estudo revelou que existe um grupo de pessoas de risco chamado “repressores” que se distinguem “pela forma como tentam esconder sinais exteriores de medo e também pelo seu comportamento de defesa”, disse Mund, citado pelo Daily Mail.

Mas, felizmente as notícias não são só más para quem quer manter as coisas ‘engarrafadas’ e não gosta de expressar muitas emoções negativas.

Apesar de terem mais riscos de desenvolver problemas cardíacos, a recuperação de uma série de outras doenças parece ser mais fácil. “Por causa da maior necessidade de controlo, os repressores são muito disciplinados e mais motivados para adaptar os seus estilos de vida”, acrescentou um dos autores do estudo.

Via: noticiasaominuto

Última moda na Ásia: usar aparelho “fake” nos dentes

aparelhos fakeJá ouviu alguém que use ou que já usou aparelho nos dentes dizer que ter aqueles ferros na boca é confortável, bonito ou divertido? Em países como a China, a Indonésia e a Tailândia, usar aparelhos é moda, tendência e faz de si uma pessoa super “cool”. Tanto que, crianças e jovens que têm os dentes perfeitos estão a recorrer a aparelhos “fakes” (falsos) só para andarem na moda.

Nestes lugares, aparelhos de correção dentária costumam ser muito caros. Por isso, apenas pessoas ricas costumam usá-los. Sendo assim, os aparelhos “fakes”, obviamente muito mais baratos que os verdadeiros, são usados numa tentativa de obter status social. Ícones da música e da TV, como a cantora Andika Kangen, já aderiram à moda, impulsionando a onda do sorriso metálico.

Apesar de não pressionarem muito os dentes, os aparelhos “fakes” já causaram diversas infeções e até mesmo mortes entres os adolescentes. Devido a isso, o governo da Tailândia chegou proibiu a sua comercialização no país, mas isso não foi suficiente para acalmar a febre.

Seriam os aparelhos “fakes” os novos óculos sem lentes? Tudo pela moda…

Escocês quase morre com “overdose” de couve-de-bruxelas

couve_bruxelasUm escocês residente em Ayrshire foi levado de urgência para o hospital depois de comer um prato cheio de couve-de-bruxelas.

As couve de Bruxelas são ricas em vitamina K, um produto químico que o corpo utiliza para promover a coagulação do sangue.

O homem, que não foi identificado, sofreu uma insuficiência cardíaca após o vegetal ter interferido com a medicação que tomava para regular a  coagulação do seu sangue.

Os médicos do Golden Jubilee National Hospital in Clydebank, West Dunbartonshire, ficaram perplexos com a sua condição antes de perceber que ele estava com uma “overdose” de couve-de-bruxelas.

O cardiologista Roy Gardner disse: “Pacientes que estejam a tomar anticoagulantes são geralmente aconselhados a não comer muitos vegetais de folhas verdes, já que estes são ricos em  vitamina K, que antagonizam a ação deste medicamento vital.”

O caso foi relatado numa edição do Jornal Médico da Austrália.

Para Jill Young, diretor do  Golden Jubilee National Hospital in Clydebank, este foi um acontecimento que nunca tinha presenciado (“overdose” de couve-de-bruxelas)   mas ainda bem que conseguiram repor os parâmetros biológicos do paciente.

‘Playboy’ muda traje das coelhinhas para abrir clube na Índia

playboy indiaA “Palyboy” teve que se reciclar para poder abrir o seu primeiro clube na Índia. Para não ferir as leis locais sobre obscenidade, as coelhinhas estarão vestidas de uma forma bem mais comportada, com saia comprida (na foto):

O modelito assinado por Mohini Tadikonda foi aprovado por Hugh Hefner, fundador do império “Playboy”, segundo o “Times of India”. O clube funcionará em Candolim, no estado de Goa, o mais rico da Índia (ex-colónia portuguesa).

O anúncio da chegada da “Playboy” à Índia causou grande controvérsia. Uma das polémicas era exatamente a vestimenta sexy das coelhinhas.

A sociedade indiana convive com uma série de tabus – entre eles, o beijo em público. A revista “Playboy” é proibida no país. Mas isso não impediu que a atriz de Bollywood Sherlyn Chopra se tornasse a primeira indiana a posar nua para a publicação masculina:

Desde 2006 já se assistiu ao equivalente a 1,2 milhões de anos a ver pornografia

onlineNós não queremos saber se vê ou quanto de pornografia você vê na internet. O fato é que, de acordo com uma pesquisa do PornWatchers, já foram vistos o equivalente a 1,2 milhões de anos de vídeos pornográficos online desde 2006. Esse número significa que, estatisticamente, cada habitante do planeta viu 15 vídeos.

A pesquisa, que traz números realmente surpreendentes, até porque só teve em consideração os sites YouPorn e xHamsters, tidos como os dois maiores portais de vídeos pornográficos da web. Juntos eles oferecem mais de 700 mil vídeos e têm uma atualização média de 22 mil novos vídeos todos os meses.

Então, se com apenas dois sites o resultado foi esse, imagine qual é o real tempo gasto com pornografia online quando somadas as visualizações de todos os milhares de sites do género?

Mulher acusa ‘Super Mario’ de assédio sexual

s marioCheryl Naviello, de 58 anos, estava A caminhar na Rua 42, em Nova York, quando viveu um incidente insólito. Um homem fantasiado de Super Mario aproximou-se e apalpou a parte interna de uma das coxas de Cheryl, segundo relato da vítima à polícia. Depois, o sujeito, identificado como Damon Torres, de 34 anos, foi embora como se nada tivesse acontecido.

A americana está com um traumatismo na região. Há cinco anos atrás, perto deste último ataque, Cheryl disse ter sido apalpada nas nádegas por um homem sem qualquer fantasia. Não apresentou queixa.

De acordo com o “NY Post”, Damon foi preso. Com ele, a polícia encontrou maconha. O Super Mario tarado será indiciado por assédio sexual.

“Nunca mais ponho os pés na Times Square”, desabafou Cheryl.

Artista inglês faz obra com 400 vaginas: “A grande Muralha das Vaginas”

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA grande muralha das vaginas é um aobra de arte do artista Jamie McCartney. Este escultor inglês passou os últimos anos a a trabalhar nesta polémica projeto artístico, fazendo modelos de gesso de 400 vaginas de mulheres entre os 18 e os 76 anos.

As “modelos” a que McCartney recorreu são mães e filhas, irmãs gémeas, homens que mudaram de sexo e mulheres antes e depois do parto.

Queria incluir tudo o que fosse possível  Inclusivamente procurou durante anos uma mulher que houvesse sofrido mutilação genital mas não encontrou.

O artista assegura que as ulvas e os lábios vaginais são como os de muita gente, particularmente as mulheres acham que não.

Para muitas mulheres as suas vaginas são causa de vergonha em vez de orguulho. Esta foi uma forma de mostrar que todas as vaginas são diferentes e ao mesmo tempo normais.

Site do artista: aqui.

Teriam os 3 reis magos chegado mesmo a Belém seguindo uma estrela? A ciência diz que não

reis amigosReza a lenda que três reis magos andavam por aí quando viram uma estrela linda e brilhante. Só podia ser o sinal do nascimento de um rei. Sem pestanejar, os três magos decidiram segui-la. Chegaram até Belém logo após o nascimento de Jesus Cristo. Deixaram três presentes: ouro, incenso e mirra.

Até hoje ninguém sabe qual era aquela estrela. Só se sabe que ela guiou os três magos até ao local de nascimento de Jesus. Será?

O físico Randall Munroe, autor do site xkcd.com, resolveu testar algumas possibilidades. Ele imaginou onde os três parariam se tivessem seguido Marte, Vénus, ou Sirius, a estrela mais brilhante do céu. Todos os caminhos foram calculados com a ajuda de ferramentas que determinam as posições históricas dos objetos astronómicos.
A primeira hipótese seria Sirius. E não daria muito certo. Segundo Munroe, eles teriam caminhado sobre a água até chegar ao Pólo Sul. Dá uma olhada no desenho:

Então ele decidiu considerar uma possibilidade nova: vai que os magos avistaram a estrela ao final do dia, e não no breu da noite. Bem, aí o caminho seria outra. Mas não deu certo também. Eles teriam desviado de Belém, apesar de passar perto, e parado na Botsuana, lá no sul da África. Olha aí o resultado:

É, Vénus (na imagem à esquerda) e Marte (na imagem à direita) também não..

Ou talvez eles tenham seguido qualquer outra estrela e parado, por sorte, na cidade de Belém. Vá-se lá saber…

Ver pornografia na internet pode comprometer a sua memória

pornografia_onlineAnda meio esquecido, desligado das coisas? Para esse problema, são dois os possíveis motivos: ou você anda a fumar maconha ou é um visitante assíduo de sites de pornografia. Sim, ver pornografia na internet pode comprometer o funcionamento da sua memória, afirma uma pesquisa realizada pela University of Duisburg-Essen, na Alemanha.

Para testar a hipótese, o graduando em Psicologia Chritian Laier selecionou 28 homens (todos heterossexuais e com idade média de 26 anos) para participarem de um teste. Diversas imagens, comuns e com conteúdo erótico, foram mostradas numa sequência e o voluntário deveria responder se a imagem que aparecia era a mesma mostrada quatro imagens atrás.

Nessa espécie de jogo de memória, os homens acertaram as imagens comuns em 80% das vezes. Contudo, quando se tratava de uma imagem erótica, essa percentagem caiu para 67%.

Para o pesquisador, a excitação sexual causada pelo fácil acesso à pornografia e os seus impactos diretos no processo cognitivo podem explicar o porquê de tantos “viciados” em pornografia deixarem de lado os seus compromissos académicos e no trabalho para ficarem mais tempo a visitar conteúdo erótico online.
Via: Zoinc

Por estar “mal vestido”, cliente de Banco só foi atendido na rua

cliente banco ruaUm cliente do Santander Totta não foi atendido no balcão de Celeirós, Braga, por estar mal vestido. Recebeu 169 euros na rua. Apresentou queixa na GNR. Banco condena episódio e abre inquérito.

Paulo Ribeiro, dono de uma sucata, nem queria acreditar quando o gerente da unidade bancária lhe disse que não podia levantar um cheque no interior da dependência.

“Vinha do trabalho e passaram-me um cheque de 169 euros. Como o banco fica no caminho, decidi ir levantá-lo, mas fui posto na rua por estar mal vestido”, lamenta o empresário, de 36 anos e natural de Figueiredo, Braga, reportando-se à manhã de terça-feira.

“O gerente disse-me que pensava que eu era romeno. Isto é racismo”, lembra, indignado com a situação, acrescentando ter pedido o livro de reclamações, o qual lhe foi inicialmente recusado. “Disse que só o dava depois de eu tomar banho e vestir outra roupa”, acrescenta ainda.

Ato contínuo, decidiu chamar as autoridades. A GNR foi ao local e tentou identificar o gerente do banco mas, segundo Paulo Ribeiro, sem êxito. “Disse que não se identificava e que se as autoridades quisessem identificar alguém que identificassem o banco”.

Fonte: JN

Mentir sobre o Papai Noel faz bem às crianças?

pai natalDiz a ciência, que acreditar em fantasias faz bem às crianças.

Acreditar no Pai Natal faz com que elas imaginem as histórias e como seria se tudo desse errado – já pensou como seria caótico se as renas adoecessem no dia 24 e não pudessem viajar pelo mundo? Aí as crianças pensam em soluções e tornam-se mais criativas. É o que diz o psicólogo Alison Gopnik, autor do livro “The Philosophical Baby: What Children’s Minds Tell Us About Love, Truth and the Meaning of Life”. De acordo com a pesquisa dele, este tipo de pensamento faz com que as crianças entendam como o mundo funciona e criem ideias novas.

Num outro estudo, psicólogos da Universidade de Oregon, fizeram testes com 152 crianças dos 3 aos 4 anos. Primeiros eles foram questionados sobre as fantasias que criavam e acreditavam. Em seguida, fizeram alguns testes para saber como entendiam o mundo real. E as crianças que brincavam e acreditavam mais em fantasias saíam-se melhor na hora de entender a expectativa dos outros e distinguir a realidade da ilusão (sabem que um coelho não vai mudar de cor só porque alguém colocou um filtro de cor na frente dele). Elas também entendiam que as percepções dependem do contexto (conseguem entender que as pessoas podem ver uma figura de um jeito diferente se for mostrado apenas uma parte delas).
Espertinhas, não? A mesma universidade fez recentemente outro teste com crianças que tinham amigos imaginários. E, diz a pesquisa, elas conseguem entender melhor os seus sentimentos e emoções.