Italiano quer que a “ex” devolva próteses de silicone que ele pagou

silicone2Um italiano de 37 anos está recorrer à  Justiça de Parma (Itália) que a ex-mulher devolva os cerca de 3.500€ que ele gastou na cirurgia que ela fez para colocar implantes de silicone nos seios, segundo reportagem do jornal “Gazzetta Di Parma”.

Eles casaram-se há cinco anos. Um ano depois da união, o marido decidiu dar um presente especial à sua esposa e pagou uma cirurgia estética para ela aumentar o tamanho dos seios. No entanto, após o casal se separar, o homem decidiu tentar reaver o dinheiro. Apesar de insólito, ele disse que tem direito a receber a quantia que gastou.

Fonte: Gazzetta Di Parma

Cidade americana não tem candidato(s) a eleições

HawleyNinguém apresentou candidatura para concorrer ás eleições para administrador da pequena cidade de Hawley, no estado Massachusetts (EUA).

O acto eleitoral está marcado para o dia 3 de maio, mas ninguém conseguiu apresentar as 25 assinaturas necessárias para concorrer ao cargo em Hawley, que tem apenas 336 habitantes. O prazo expirou no dia 15 de março.

A actual administradora da cidade, Cyndie Stetson, de 62 anos, acredita que os moradores não apresentaram candidatura porque não tiveram tempo suficiente.

Sem concorrentes oficiais, segundo Cyndie, todos serão candidatos na eleição do dia 3 de maio. O vencedor, no entanto, poderá aceitar ou recusar o cargo.

Fonte: G1 | Boston Globe

Mulher cobra cerca de 8.900€ por sexo para provar traição de maridos

sexo3A britânica Janette Jones, de 45 anos, trabalha numa agência especializada em descobrir homens infiéis. Ela chega a cobrar 8 mil libras (cerca de 8,900 €) para ter sexo com eles e provar às suas mulheres que elas são traídas, segundo o jornal inglês “The Sun”.

Nos últimos 12 meses, de acordo com a reportagem, ela foi contratada para “investigar” 60 homens e dormiu com 15 deles, sempre a pedido das suas mulheres. “É meu trabalho provar se o marido ou namorado é infiel”, disse Janette.

Segundo a britânica, quando querem uma prova final, as mulheres pedem para ela fazer sexo com os seus maridos ou namorados. Ela destacou que tem orgulho no que faz e sente-se bem em poder ajudar outras mulheres a descobrirem que os seus maridos as traem.

Apesar de ser paga para ter sexo com outra pessoa, Janette refuta qualquer comparação com uma prostituta. “É apenas parte do meu trabalho”, disse ela ao jornal “The Sun”, destacando que nenhuma mulher merece ser traída.

Fonte: G1 | The Sun

Coro virtual “reune-se” no Youtube para cantar Lux Aurumque

O compositor norte-americano Eric Whitacre reuniu pessoas de 12 países diferentes num coro virtual para cantar Lux Aurumque. O resultado traduz-se em 185 vozes misturadas. Ok, e daí? Pois, a particularidade é que cada uma dessas 185 pessoas gravou o seu vídeo em casa…

Amante é condenada a pagar 6,7 milhões de € por ‘roubo de marido’

Cynthia-ShackelforCynthia Shackelford ganhou uma acção de 9 milhões de dólares (cerca de 6,7 milhões de €). E, contra quem e porquê? Pois aí é que está a curiosidade: contra a amante de seu ex-marido porque achou que os eus sentimentos e o seu homem foram roubados pela “outra”!

A professora reformada da Carolina do Norte, nos Estados Unidos, usou como argumento uma lei do estado que diz que toda mulher é propriedade do seu marido e deve ser zelada por ele, e vice-versa. “Fui machucada e os meus filhos também”, disse Cynthia ao programa “Good Morning America”.

A directora de escola Anne Lundquist, de 49 anos, envolveu-se com Allan Schackelford, de 62, mesmo sabendo que era casado há 33 anos.

Cynthia, a mulher traída, resolveu levar a amante para os tribunais e venceu a acção num julgamento que durou dois dias. Ela ficou surpresa com o valor que irá receber da “outra”.
Fonte: Telegraph

Britânica só consegue fazer sexo ao ar livre

fobia-sexoSexo ao ar livre é muitas vezes uma fantasia para muitos. Mas para para  a britânica Danielle Vincely, de 24 anos, não é bem assim.

Fruto de uma fobia insólita, ela só consegue fazer sexo ao ar livre. “Eu não consigo fazer dentro de casa. Sinto-me sufocada e prestes a desmaiar”, disse Daniele.

No início, segundo ela, os seus namorados achavam bizarro fazer sexo no mato, na praia, em parques e no capô do carro, mas, depois de um tempo, eles passaram a ficar aborrecidos, principalmente se estivesse a chover.

Danielle descobriu a fobia logo na primeira vez que manteve relações sexuais, aos 18 anos, na casa do primeiro namorado. “Eu senti pânico”, afirmou ela.

A jovem procurou ajuda para tentar curar a sua fobia de fazer sexo em lugares fechados, mas desistiu por causa dos remédios. Ela frisou que prefere “continuar a fazer sexo ao ar livre do que se tornar dependente de drogas”.

Fonte: newsoftheworld.co.uk

Seis mil árvores são derrubadas na Inglaterra para inibir sexo na floresta

arvores-sexoCerca de 12 hectares na região de Darwen, Lancashire, na Inglaterra, foram limpos recentemente para evitar que a região virasse um motel a céu aberto.

Segundo o jornal “Telegraph”, o conselho local emitiu uma ordem para que seis mil árvores fossem derrubadas, numa tentativa de inibir os casais de usar a floresta como cenário das suas noites de amor.

Para justificar o desmatamento – duramente criticado pelos ambientalistas -, o conselho disse que muitas das árvores da região estavam prestes a cair caso não fossem cortadas.

No entanto, policias e a população local confirmam que o desmatamento foi feito para inibir os casais mais ousados.

Fonte: Telegraph.co.uk

Sexo em ‘alto e bom som’ leva mulher para a cadeia

sexo-barulhento2Os vizinhos de Steve e Caroline Cartwright, em Newcastle, no Reino Unido, já tinham reclamado das suas barulhentas sessões de sexo. Em janeiro passado, ela foi notificada pela polícia de que poderia ser presa caso não mudasse os seus hábitos. Mas, não se terá contido e a reincidência levou Caroline para a prisão.

A americana de Washington ficou apenas algumas horas atrás das grades, mas será mantida longe do marido até que a Justiça decida o que fazer com o casal. Ambos estão a morar em albergues.

Na primeira vez que foi alertada sobre o incómodo que causava na vizinhança, Caroline Cartwright passou oito meses num albergue, até que conseguiu na Justiça o direito de voltar a morar com o marido. Na altura, ela mudou a sua cama do quarto para a sala de jantar, numa tentativa de abafar o barulho. No entanto, a ideia não deu certo e o casal foi vítima de novas reclamações.

“Não fomos tão barulhentos assim. Foram apenas dez minutos e não duas horas de sexo”, argumentou ela ao jornal “Telegraph”.

Fonte: G1

Brinquedo sexual de quase 40.000 € é apresentado na França

O brinquedo sexual mais caro do mundo (40 mil euros) em ouro 18 quilates com 117 diamantes, que foi criado pelo joalheiro francês Jean-François Tokars, foi apresentado hoje (segunda-feira 22/03) em Paris, capital francesa.

“Concebemos este ‘sex toy’ (brinquedo sexual) como uma declaração de amor um tanto especial para gente rica”, explicou na sexta-feira à AFP o joalheiro Jean-François Tokars, assegurando que existe mercado para esses objetos, dos quais vários já foram vendidos.
Fonte: G1

Para produzir mais leite, vacas da Rússia ganham TVs com tecnologia LED

Como aumentar a produção de leite nas vacas? Para um agricultor russo, a solução foi instalar no curral das ditas várias televisões com tecnologia LED.

Segundo o blog “English Russia”, o homem acredita que as vacas ficarão mais felizes e produtivas se assistirem a imagens bem definidas de pastos dos Alpes suíços. O agricultor não foi poupado pois adquiriu logo ecrãs de 40  polegadas (1 metro).

Para comprovar a teoria, as vacas foram separadas em dois grupos e serão estudadas. As agraciadas com as TVs devem produzir muito mais leite do que as demais.

Jovem pode ser presa por ter feito sexo por telefone com presos

sexo-prisaoA britânica Alice Belton, de 23 anos, que trabalhava como monitora numa cadeia, pode ser presa por ter feito sexo pelo telefone com três presos e por lhe ter enviado fotos picantes ao longo de seis meses.

Alice trabalhava como voluntária na prisão Parkhurst na Ilha de Wight, no sul da Inglaterra. Ela admitiu na semana passada durante uma audiência no tribunal que manteve relações pessoais e inapropriadas com os presos.

A jovem tinha como função verificar se os padrões de atendimento e decência eram seguidos na cadeia. A Justiça vai anunciar no dia 30 de março o veredicto. Segundo o tribunal, ela foi indiciada em um crime que tem como pena máxima a prisão perpétua.
Fonte: G1 | The Sun

Casal é proibido de fazer sexo à noite na sua própria casa no Reino Unido

sexo-proibidoO casal de escoceses Alan e Fiona Hay está impedido pela polícia de fazer sexo entre 22h e 7h. Mesmo dividindo o mesmo tecto e sentindo atracão um pelo outro, eles são acusados de fazer muito barulho à noite.

“Oficiais do conselho local” foram até a residência dos Hay em Penicuik, na Escócia, e mostraram-lhes a reclamação dos vizinhos; mais precisamente de um menino que afirmou não conseguir dormir com os gemidos de Fiona.

O garoto teria levado a história para a sala de aula e a sua professora fez com que o caso se espalhasse pela cidade.

Alan já reclamou da proibição. “As nossas sessões de sexo duram de cinco a seis minutos. Isso não faz sentido, não gritamos”, argumentou ele, que tem asma e sofre de epilepsia.

“Estou furiosa. Não faz sentido um homem e uma mulher serem proibidos de fazer sexo. Fazer amor e ver televisão são os nossos únicos luxos”, disse  Fiona.

Fonte: G1 | The Sun

Bordel pega fogo e homem sai nu pela janela do 4º andar

Um homem nu foi resgatado da janela do quarto andar de um bordel na Suíça. Segundo o jornal “Blick”, o prédio no centro de Basileia abriga uma casa de prostituição de transexuais.

O Corpo de Bombeiros foi chamado para apagar o fogo, mas não conseguiu tirar o homem da janela antes que muitos jornais e curiosos fotografassem a sua nudez.

A vítima de 33 anos foi levada para o hospital e não se sabe se ele é um trabalhador do bordel, um cliente, ou uma pessoa que transitava pelo prédio por coincidência na altura do incêndio.

Padre oferecia serviços sexuais pela Internet

padre-sexo“Heterossexual, espanhol, ao serviço da tua felicidade.” Era assim que um padre espanhol, da Arquidiocese de Toledo, oferecia serviços sexuais na Internet, segundo uma edição do final de janeiro do jornal El Mundo.

Samuel Martin, de 27 anos, prior das paróquias de Noez e Totanes, foi afastado das funções sacerdotais por “motivos lamentáveis”, segundo divulgou a arquidiocese num breve comunicado difundido pela AFP.

Ainda de acordo com o El Mundo, o jovem padre gastou cerca de 17 mil euros em linhas telefónicas eróticas e na difusão de anúncios na Net.

“Para mulheres ou casais, bem dotado (15 cm), sou aberto a tudo menos ao sadomasoquismo, não lamentarão, dar-vos-ei prazer como nunca”, prossegue o anúncio do El Mundo, acompanhado de uma foto do padre, em cuecas.

Segundo o jornal, o sacerdote cobrava 50 euros por 15 minutos e 120 euros por uma hora nestes encontros sexuais.
Fonte: dn.sapo.pt

Americano preso por filmar, às escondidas, a mulher a tomar banho

Perez-Richard-AllenO norte-americano Richard Allen Perez, de 39 anos, viu o seu recurso negado pelo Tribunal de Recurso e terá que passar um ano na cadeia por ter filmado à escondidas… a sua própria mulher a tomar banho!

Perez admitiu que, em 2006, fez um buraco dentro de um armário para poder filmar a mulher a tomar banho na casa do casal em Princeton, no estado de Minnesota (EUA). Na altura, eles estavam a divorciar-se.

“Já não fazíamos sexo. Eu fiz isto [os vídeos] para mim, para mais ninguém”, disse Perez.

A mulher encontrou quatro vídeos no computador que a mostravam na banheira. Ela entrou com um processo contra o marido, alegando que ele invadiu a sua privacidade.

Em março de 2008, Perez foi condenado a um ano de prisão. No entanto a pena foi suspensa até ao julgamento de um recurso. Nesta semana, um painel de três juízes negou o recurso, destacando que a mulher tinha direito à privacidade.

“Mesmo no casamento, a permissão pode ser limitada”, afirmaram os juízes. O advogado do réu, Craig Cascarano, afirmou que ficou “extremamente desapontado” com a decisão do Tribunal de Recurso.

Fonte: G1 | Pioneer Press