Set 28, 2008
638 Views

Homens ‘machistas’ têm salário mais alto, indica estudo

Written by

homem_mulherOs homens que foram criados com a ideia de que as mulheres devem ficar em casa tendem a ganhar salários mais altos, de acordo com um novo estudo realizado por investigadores da Universidade da Flórida, nos Estados Unidos.

O estudo, publicado na revista especializada Journal of Applied Psychology, sugere que, de forma sistemática, esses homens têm salários maiores do que funcionários com “pensamentos modernos”.

Em média, segundo os cientistas, a diferença salarial é equivalente a 8.500 dólares (cerca de 5.800€) a mais por ano.

A pesquisa foi conduzida em larga escala com entrevistas a 12.686 homens e mulheres em 1979, quando tinham entre 14 e 22 anos, e outras três entrevistas nas duas décadas seguintes – a última em 2005.

Nas entrevistas realizadas desde 1979, os investigadores perguntaram se homens e mulheres acreditavam que o lugar da mulher era em casa ou se ter mulheres a trabalhar fora de casa poderia levar a aumentos nas taxas de delinquência juvenil.

De forma previsível, mais homens concordavam com isso do que mulheres, apesar de a diferença entre os géneros ter diminuído de forma significativa com o passar do tempo.

Mas, quando os homens eram perguntados sobre os seus salários, outra diferença surgiu. Os homens com opiniões mais “tradicionais” ganhavam mais.

Já nas mulheres acontece o inverso! As mulheres que tinham uma opinião contrária ganhavam um pouco mais – uma média de 1500 dólares (cerca de 1026€) – do que mulheres com opiniões mais “tradicionais”.

Magdalena Zawisza, psicóloga da Universidade de Wincheter, na Grã-Bretanha, afirma que existem várias teorias que podem explicar a diferença.

Fonte: BBC Brasil

Article Categories:
Insólito

Comments to Homens ‘machistas’ têm salário mais alto, indica estudo

  • mundo loukoo…. hehehe
    tb kero ser feminista… kkkkkkkk

    luninha Novembro 29, 2008 12:10 am Responder

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *